Inicio  » Revista Veterinaria REDVET  » REDVET, Vol 18, Nº 8, Agosto 2017

081705 - Níveis de GABA, Serotonina, Dopamina, Adrenalina e Noradrenalina em Touros de Lide e Bovinos Produtores de Carne sob Stress - Levels of GABA, Serotonin, Dopamine, Epinephrine and Norepinephrine in Bullfighting Bulls and Meat Cattle under Stress

Autor

Gouveia, Augusto J.1| Martins, Vítor C.2| Esteves, Eurico3| Almeida, Armando4
1 PhD. Instituto Nacional Investigação Agrária e Veterinária, Oeiras, Portugal. Contacto: augusto.gouveia@iniav.pt
2 MSc. Unidade Estratégica de Investigação de Sistemas Agrários, Florestais e Sanidade Vegetal, INIAV, Oeiras, Portugal.
3 DVM. Matadouro Regional de Mafra, Portugal.
4. PhD. Instituto de Investigação em Ciências da Vida e da Saúde, Escola de Medicina, Universidade do Minho, Portugal.







Fecha de publicación

19/07/2017

Resumen

O Touro de Lide é um expoente de agressividade, animal mítico e selvagem de difícil abordagem, talvez por isso, pouco estudado.
As circunstâncias que fazem com que as estimulações adrenérgicas se tornem pró-nociceptivas em vez de anti-nociceptivas em modelos animais permanecem mal compreendidas [4].
Foram estudados 10 touros de lide (bravos) e 10 bovinos produtores de carne (mansos), dos quais, logo após o abate, foi recolhido e analisado o sangue, com o objectivo de se determinar os níveis de GABA, Serotonina, Dopamina, Adrenalina e Noradrenalina.
Apenas o GABA mostrou diferenças extremamente significativas sendo os valores mais altos nos touros mansos; não existem diferenças significativas entre os grupos no que respeita aos níveis de Catecolaminas e de Serotonina.
Em relação ao GABA, a sua diminuição nos bravos poderá estar na base de mecanismos de desinibição da dor. Pelo contrário, nos mansos, os valores mais altos poderão resultar de níveis de medo mais elevados, com possível aumento dos níveis de analgesia endógena.

Abstract

The bullfighting bull is an exponent of aggression, a mythical and wild animal of difficult approach and perhaps for that reason it is understudied.
The circumstances that cause adrenergic stimulation to become pro-nociceptive rather than anti-nociceptive in animal models remain poorly understood [4].
A total of 10 bullfighting bulls and 10 meat cattle were studied, from which, after the slaughter, blood was collected and analyzed to determine the levels of GABA, Serotonin, Dopamine, Adrenaline and Noradrenaline.
Only the GABA showed very significant differences being the highest values in the meat bulls; there are no significant differences between the groups in respect to catecholamine and serotonin levels.
Regarding GABA, its decrease in the bullfighting bull might be the basis of the mechanisms of disinhibition of pain. On the contrary, in the meat cattle, higher values may result from higher levels of fear, with possible increase in levels of endogenous analgesia.

Artículo


http://www.veterinaria.org/revistas/redvet/n080817/081705.pdf

Palabras clave

Neurotransmissores | GABA | Serotonina | Adrenalina | Noradrenalina | Dopamina | Dor | Stress | Bovino | Touro de Lide.
Neurotransmitters | GABA | Serotonin | Adrenalin | Noradrenalin | Dopamine | Pain | Stress | Cattle | Bullfighting bulls.


Comentarios